11 de fev de 2009

Chovo...


Chovo...
lá fora, a lembrança
vaga... lembrança
pensei que poderia
viver longe
dos teclados (pena e tinteiro) vazios!
espaço deletado dos meus dias(neologismos?)
ilusão absorta
entre meus pensamentos
textos e poesias
a minha poesia sou eu
a minha língua... Portuguesa
me expressa
por codificadores
inexpressões exatas
contadas pela minha caligrafia

eu existo
são só alguns dias...

9 comentários:

Cantinho da BelZinha disse...

oi, tem selo pra ti, vai la correndo e pega, bjs belzinha

DANY Z... disse...

Oi Du,

Passando para lhe desejar um ótimo final de semana e ler vc também, é claro...

bjssssssssssssss


Dany

Arthur Dantas disse...

nossa, que palavras doces, que combinação majestosa... muito lindo. parabéns. uma ótima semana...

manzas disse...

Chegar aqui e ver tamanha beleza
Numa pagina que fermenta alegria…
É sonhar acordado e voar na leveza
De poetizar tudo… porque tudo é poesia

Uma semana de paz e alegria…

O eterno abraço…

-MANZAS-

manzas disse...

O mundo adormece na cama do céu
Enquanto permaneço acordado no teu roseiral…
Vigilante no teu galante corpo, rosa sem véu
Batem janelas inquietas, pétalas em temporal

Neste momento,
Desejo
Um bom fim-de-semana
Materializado em harmonia
Com muita alegria…
Um excelente CARNAVAL
Com muito divertimento
Desmascarando amor
Com paz,
Cheio de muita folia…

O eterno abraço…

-MANZAS-

manzas disse...

Provei o fel sabor de uma outra vida
Nas ruas desnudadas, lotes incertos do sem andar…
Caminhei pelos desertos secos de alma perdida
Entrando pela porta em que ninguém quer entrar

Passando para dizer,
Que me apraz aqui estar…
Que nesta sexta-feira treze,
Aconteça o que acontecer
Um bom fim-de-semana irá ser
E que o amor e paz possa reinar!

O eterno abraço…

-MANZAS-

Mirse disse...

Muito bonito!
Há um lirismo sofrido e triste, o que embeleza mais ainda o poema.

Parabéns!

Abraços

Mirze

manzas disse...

Tocavam os raios ensolarados e madrugadores
Nas vastas planícies, terras por conquistar…
Do chão brotavam vidas e esperanças de amores
Colhidas por ninfas ao som de flautas, a dançar

Mas nessas terras, também corriam ventos de tirania
Trazidas por lordes e senhores de um Rei ditador…
Cobrando liberdade a um povo que por ela ardia
Forçados às leis impostas pelas espadas, suor e dor

Um resto de uma agradável semana!

Bem-haja!

O eterno abraço…

-MANZAS-

Escrevendo na Pele disse...

Existências lindas tratando-se de poesias! Adorei, moça, bjs.